Ontem mesmo, eu estava reclamando de alguma coisa (que com certeza era algo bem banal), ae minha mãe falou “pára de reclamar Otis, imagina quantas pessoas no mundo não tem oque você tem”. Isso parece tão antigo, e é passado de geração em geração, mas é uma realidade, e como sempre, isso pesou muito, e eu comecei a agradecer por tudo ontem.

Foto meramente ilustrativa

Ensinamentos de Mãe a gente nunca esquece!

Então eu encontrei esse texto:

O Homem Feliz

Narra antiga lenda, que certa vez um rei adoeceu
gravemente e à medida que o tempo passava seu
estado piorava. Os médicos tentaram de tudo, mas
nada parecia funcionar. Estavam a ponto de perder
a esperança quando a velha criada falou:
– Eu sei uma forma de salvar o rei. Se vocês puderem
encontrar um homem feliz, tirar-lhe a camisa e
vesti-la no rei, ele se recuperará.
Ao ouvir tal afirmativa, o rei enviou seus mensageiros
a todos os cantos do reino a procura de um homem feliz.
Eles cavalgaram por todos os lugares e não encontraram
um homem feliz. Ninguém estava satisfeito; todos tinham
uma queixa a fazer.
“Aquele alfaiate estúpido fez as calças muito curtas!
Ouviram um homem rico dizer.”
“A comida está péssima, este cozinheiro não
consegue fazer nada direito!” – Outro reclamava.
“O que há de errado com os nossos filhos?
Resmungava um pai insatisfeito.”
“O teto está vazando!”
“A situação financeira está péssima”
“Será que o Rei não pode dar um jeito nessa situação?”
Essas e outras tantas queixas eram o que os mensageiros
do rei ouviram por onde passaram. Se um homem era rico,
não tinha o bastante; se não era rico, era culpa de alguém.
Se era saudável, havia uma sogra indesejável em sua vida.
Se tinha uma boa sogra, a gripe o estava infelicitando.
Enfim, naquele reino todos tinham algo do que reclamar.
O rei já tinha perdido a esperança de ficar bom, quando
numa noite, seu filho cavalgava pelos campos e, ao passar
perto de uma cabana ouviu alguém dizer:
“Obrigado Senhor! Concluí meu trabalho diário e ajudei
meu semelhante. Comi meu alimento, e agora posso
deitar-me e dormir em paz.
O que mais poderia desejar, Senhor?”
O príncipe exultou de felicidade por ter, finalmente,
encontrado um homem feliz. Retornou e mandou que seus
homens fossem até lá e levassem a camisa do homem ao rei e
lhe pagassem o quanto pedisse.
Mas quando os mensageiros do rei entraram
na cabana para despir a camisa do homem feliz, descobriram
que ele era tão pobre que sequer possuía uma camisa.

A arte da vida consiste em fazer da vida uma obra de arte !

Indira Mahatma Gandhi

Eu tinha uma professorA chamada Indira. Muito massa esse texto.

Enviado por J.Pablo.

Gandhi

Mahatma "O Gandhi"

Anúncios