Etiquetas

, , , , ,

Todos nós sabemos que esses dois sentimentos, apesar de serem muito parecidos, são totalmente diferentes. Na maioria das vezes só quem consegue enxergar a diferença são as pessoas de fora, os amigos próximos e/ou até mesmo os familiares, devido à pessoa estar tão envolvida que não consegue diferenciar quando é amor ou apenas paixão. Mas “apenas paixão” não diminui o tamanho do significado que a palavra “Paixão” carrega. E realmente é confuso o sentimento humano, apesar de milhares de teorias, não se pode definir prever ou escrever receitas sobre, as coisas simplesmente acontecem e a gente acaba se surpreendendo com nós mesmos.

Já foi comprovado cientificamente, não me peçam fontes porque eu não lembro, que a paixão dura apenas 6 meses, ou menos dependendo do relacionamento. E só. As pessoas se conhecem, se gostam e inexplicavelmente surge esse sentimento avassalador, que (para os que gostam de histórias de amor com final feliz) pode se tornar amor. Já o amor não, ele pode começar de uma paixão, de uma amizade, de uma brincadeira, do nada, e por ai vai. E assim como a paixão, o amor deixa marcas, mas não apenas marcas, cicatrizes em alguns casos, se não em todos. O amor não acaba com o relacionamento, já dizia Catedral: “Quem disse que o amor pode acabar”, e Seu Jorge: “Não acabou o amor, só o compromisso, isso é particular”. O amor é capaz de entrar tão fundo da alma humana que quando há o rompimento faz sangrar e a dor não cabe dentro do peito, aflorando como lágrimas/desespero/angustia/sofrimento/etc. A paixão não, ela vem e vai sem deixar mágoas, feridas ou histórias ruins, só saudade dos momentos agradáveis que aconteceram. E quando você vê a pessoa sabe que tudo que aconteceu foi perfeito do modo que aconteceu sem precisar mudar nada. A paixão quando acaba, deveria acabar também o relacionamento, por isso alguns casamentos não dão certo, se casam apaixonados achando que é amor, e quando percebem, divórcio. A paixão dura até 6 meses, mas também pode durar apenas um dia, uma semana ou até algumas horas. A intensidade é medida apenas por aqueles que conseguem descrever as reações naturais do corpo/cérebro e organizar coerentemente os seus pensamentos.

Já dizia o poeta (poeta mesmo) Shakespeare: “é certo que todos vão sofrer por amor, cabe a cada um escolher por quem valerá realmente à pena sofrer.” Todos sabem que o amor é sinônimo de sofrimento, mas mesmo assim todos querem se apaixonar. Afinal de contas, são duas coisas totalmente diferentes.

Anúncios