Etiquetas

, , , , , , , , ,

O ano mal começou e já tivemos um jogo épico de 5 sets e 5 horas e 2 minutos de duração pela quarta rodada do Grand Slam da Austrália (o 1º de apenas 4 no ano) entre o atual nº 1 do mundo, NOVAK NOLE DJOKOVIC, sérbio (dispensa apresentações), contra o atual nº 15, STANISLAS WAWRINKA, suíço (tem apenas 3 títulos em ATPs, todos em ATP250, mas foi ouro nas Olimpíadas de Pequim 2008 nas duplas ao lado do conterrâneo Roger Federer).

Um jogo impressionante. Parciais de 1/6, 7/5, 6/4, 6/7 (5-7) e 12/10. Curiosidade, no 5º set não existe definição por tie-break, são jogados games até alguém abrir 2 games de vantagem, por isso o 12/10 e 5 horas e 2 minutos.

Wawrinka foi incrível, começou o jogo se impondo e mostrando que chegou pra ganhar, mas ele tinha pela frente nada mais nada menos que o melhor na atualidade.

Já gostava dele, mas agora sim sou fã e tem meu respeito. Stanislas Wawrinka, o homem que enfrentou um monstro e quase venceu. E nas próprias palavras de Novak Nole Djokovic: “Ele mereceu a vitoria, eu apenas tentei me manter ali e sobreviver, ele foi incrível, o melhor nessa noite.”
As lágrimas de Wawrinka ao final da partida foram comoventes. Parabéns Djoko, monstro inquebrável.

Parabéns Wawrinka!!!

TENNIS-AUS-OPEN

Por isso eu amo tanto tenis, um esporte de nobres.

 

 

Anúncios